Please reload

COMO VOCÊ VAI PODE DETERMINAR ONDE VOCÊ CHEGA

13 Dec 2017

 

Com certeza já passou pela sua cabeça que o trajeto que você faz até o trabalho influencia a sua maneira de trabalhar e o andamento do seu dia. A poluição atmosférica, sonora e até mesmo visual às vezes acaba te cansando antes mesmo de você realmente começar o dia. A questão é mesmo essa, porque o dia começa muito antes de colocarmos os pés no trabalho. A forma como as cidades são planejadas influencia o comportamento, as escolhas e o estilo de vida de cada cidadão.

 

 No documentário Demain, Amanhã em português, um documentário com soluções sustentáveis, Cyril Dion entrevista Else, uma moradora de Copenhague e o arquiteto e planejador urbano Ian Gehl, para entender como funciona o transporte público em uma cidade neutra em carbono. Em Copenhague a cada 5 pessoas, 4 usam bicicleta, o que significa 26% da população, 20% andam a pé e 21% da população usa o transporte público. O que equivale a 67% da população não utilizando carros. Segundo Else, a meta para 2025 é de que 75% da população não utilize carros. 

 

 Mais do que rendimento no trabalho estamos falando de qualidade de vida. O arquiteto Ian Gehl, apoiado em pesquisas dos últimos 50 anos, revelou que quanto mais ruas são construídas, há mais trânsito. Por outro lado, percebeu que, se constuíssmeos mais ciclovias e mais convites a andar de bicicleta fossem feitos, em 10 anos teríamos mais pessoas usando bicicletas como meio de transporte. Além disso, se construíssemos mais espaços abertos, mais as pessoas caminhariam e mais vida social teriam. O que propiciaria uma cidade mais saudável, mais segura, com mais inclusão e mais sustentável.

 

 Às vezes imaginamos ser impensável nosso trajeto de casa até o trabalho ser feito de bicicleta, mas quando uma cidade é projetada para seus moradores e não para os carros, tudo é possível. Copenhague interligou os meios de transporte, bicicletas, metrôs, trens, balsas e ônibus, de modo que as pessoas possam percorrer até 80 km da cidade sem precisar usar um carro. O plano para 2040 na cidade, é que a gasolina dos carros seja totalmente substituída por hidrogênio, biogás e eletricidade. Todos com baterias capazes de armazenar energia solar e eólica.  

 

 Quando estamos ainda a caminho do trabalho, somos bombardeados por um desperdício desnecessário de energia e de informações, por telas em todas as partes. As do metrô, por exemplo, cada uma gasta em média, a mesma quantidade de energia que um aparelho doméstico ou do escritório. No trânsito, as buzinas, os barulhos dos automóveis fazem do trajeto um incômodo, e do início do dia um estresse. Sem contar com a quantidade de gás carbônico que inspiramos e emitimos. Por isso, repense a forma como você chega ao seu trabalho, isso pode mudar tudo!

 

 

 

Fonte: Documentário "Amanhã", disponível no Netflix

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Voltar para o início