Please reload

PROPAGANDO NOVOS HÁBITOS

11 Oct 2017

O projeto Maria Vem com as Outras, na forma do site, é bem novinho, tem só três meses, mas a ideia de criar um empreendimento consciente existe desde 2014. A história do site envolve muito amor, cumplicidade e uma vontade enorme de contribuir para a melhora do mundo. Começou com a Manoela inquieta com a sua formação de Propaganda e Marketing, ela achava que a mídia propagava os valores errados e percebeu como a formação dos profissionais influenciava isso, ela tinha tantas críticas que precisava colocar para fora que eu (Maria) absorvi muitas delas. Na época estudava Moda e percebi que o que ela dizia se alinhava muito com o que via na faculdade, e eu sempre ensaiei umas transformações pequenas nas minhas peças, mas nunca tinha visto isso como sustentabilidade, até que a gente decidiu fazer um negócio e eu sugeri transformar roupas de brechó e revender. Aí a Manu já veio cheia de informações e eu fui me aprofundando no assunto. No começo a gente queria fazer uma marca, mas com o tempo percebemos que seria inviável atender a demanda que queríamos, a um preço acessível com uma marca, então decidimos que seria mais vantajoso e legal ensinar as pessoas a fazerem as peças que a gente produzia e inserir no espaço ideias e notícias sobre sustentabilidade para dar a elas a oportunidade de, como nós, descobrir a sustentabilidade.

O projeto foi criado porque a gente percebeu um abismo muito grande entre como a sustentabilidade é propagada e como ela deveria ser, de fato. A sustentabilidade midiática também é alienadora e existem infinitas possibilidades de consumo consciente. É triste ver algo criado para tornar o mundo mais justado sendo usado com a finalidade inversa, quisemos mostrar todas as possibilidades do consumo consciente de forma abrangente para que todo mundo pudesse se interessar por isso, independente do acesso à informação. A ideia é propor uma mudança de hábitos, política e social através do consumo, pois o único poder que a massa possui é o de compra. É preciso criar consciência para que possamos protestar com nossas escolhas.

O projeto foi criado aos poucos, passos bem lentos, mesmo. Observando nossas limitações, tentando reparar os erros. Ambas levamos ele para nossos espaços acadêmicos e o transformamos em trabalho de conclusão de curso. Depois que tínhamos uma boa base de estudo, partimos para o prático, montamos o site, começamos a reunir conteúdo, produzir peças, fotos e depois foi só colocar no ar. O bacana disso é que o projeto foi crescendo e sendo aceito antes mesmo de ser publicado, isso deu muita força.

É muito importante atuar com esse espaço virtual colaborativo voltado totalmente para a indústria da moda consciente, pois precisamos criar espaços para um novo comportamento social. E esses espaços só poderão se desenvolver à medida que as pessoas encontrem um ambiente que não os exclua socialmente, e esses espaços ainda são raros, existe muita propaganda e pouca prática. Além disso, apenas as marcas sustentáveis abordam o consumo consciente, com isso canalizam, muitas vezes, o debate para o consumo - um dos grandes problemas do nosso modelo produtivo é, justamente, a superprodução. Percebemos que há muita informação sobre moda consciente, porém, em muitos casos ela não é acessível e nem de fácil compreensão. Quisemos criar um canal de diálogo para todos, que mostrasse a abrangência da sustentabilidade além do consumo, que explorasse as possibilidades e pudesse ser um espaço de colaboração, onde todos têm voz, afinal, estamos todos aprendendo!

Podemos observar dois comportamentos distintos: um é muito autêntico e ético, composto por pessoas que não se vêem produzindo de outra maneira e se recusam a explorar tanto o discurso quanto as pessoas, porque produzir com consciência é a única possibilidade para eles. E tem aquelas pessoas que entenderam que é um discurso muito bom e fizeram se valer dele, porém quando olhamos as atitudes, elas são bem destoantes do discurso pregado. Em muitos casos não há nada de sustentável além do deste e a diversidade das peças publicitárias. Essa conduta é muito problemática, pois contribui para o aumento da invisibilidade dos movimentos sociais.

Não possuímos um número exato de pessoas impactadas, apesar dos dados das redes que são 1.324 seguidores no Facebook e 2.617 no Instagram. O site deu, uma média de 306 acessos mensais e as mensagens são constantes. Tem muita gente que manda mensagem dizendo que nunca tinha pensado em sustentabilidade por essa ótica e sobre as possibilidades que descobriu e isso é o mais bacana!

Poder impactar e transformar vidas através do meu trabalho é uma realização. A gente sempre pensa em muitas maneiras de mudar o mundo, mas colocar na prática é outra história. São muitos empecilhos e o mercado é muito injusto, tendo em vista que a maior preocupação dos consumidores é o preço. Então poder criar alguma coisa que, ainda que de forma pequenininha, gere algum tipo de impacto e reflexão é muito bom. Se a gente impactar 2 pessoas já é vitória, porque o esforço e o planejamento para manter sempre uma postura ética é grande!

Maria Vem com as Outras representa para minha vida, um sonho que não se sonha sozinha!

O desenvolvimento sustentável pode melhorar a vida de vários micros produtores brasileiros que vivem à margem do sistema capitalista, então representa a vontade de mudar não somente a nossa vida, mas a de todas as pessoas que tem seu valor diminuído pelo nosso modelo de produção. Talvez uma loucura, ou um plano de mudar a realidade da nossa sociedade... mas com certeza é um sonho.

O plano é que o site se desenvolva e nós possamos implementar novas seções, ideias e produtos sustentáveis para que as pessoas sigam buscando mais consciência em seus hábitos. Buscamos aumentar, também, o espaço nas redes sociais, pois elas são o melhor canal de comunicação com a galera, então a entrada em novas redes como Youtube e Pinterest também está sendo planejada como formas de ampliar o debate.

A sustentabilidade é uma área importante a ser melhor explorada nas empresas têxteis, pois toda empresa deveria estruturar seus valores e missões sobre os pilares sustentáveis, pois uma empresa que existe sem buscar a melhora social só visa o lucro e já percebemos o quão danoso é esse modelo do lucro vazio.

Deixo aqui uma reflexão para que todos andem muito ligados no que pregam as propagandas e sempre tente antes de achar que é muito difícil, as empresas tradicionais vão querer te fazer acreditar que sustentabilidade é muito mais difícil e menos vantajoso do que realmente é. A consciência é maravilhosa porque ela é uma espécie de mutualismo entre os seres humanos e a natureza, o meio ambiente ganha...mas a gente ganha o dobro!

Share on Facebook
Please reload

Voltar para o início